Turma 3 - Inscrições 12/04 a 16/04

Arte Urgente

O REISADO DE CONGO CARIRIENSE COMO REFERENCIAL PARA A EDUCAÇÃO MUSICAL

FABIANO DE CRISTO TEIXEIRA E PINHO JÚNIOR

Carga Horária: 40h
Período: 19 a 30/04 segunda a sexta feira
Horário: 13h30 às 17h30
Número de Vagas: 30
Classificação: a partir de 18 anos. (Destinado a Educadores musicais, arte-educadores, pedagogas e pedagogos, coordenadoras(es) pedagógicos, músicos, brincantes, estudantes do ensino médio e superior)
Modalidade: online

Ementa

A hierarquização e consequente validação de determinados saberes em detrimentos a outros historicamente subalternizados suprimiu dos circuitos de difusão musical, dentre os quais a escola está inserida, os sistemas musicais indígenas, africanos e afrodiaspóricos, a música das comunidades rurais, para citar apenas exemplos mais próximos da realidade do nordeste brasileiro. Esse processo está fundamentado no estabelecimento do eurocentrismo e sua consequente criação do “outro”, no cientificismo iluminista, no racismo, no colonialismo e na ideia de modernidade.

Há uma incoerência, ainda pouco questionada na maioria dos espaços formais de promoção da educação musical, entre seus referenciais majoritariamente eurocentrados e sua inserção em uma realidade onde a diversidade cultural é uma marca definidora. As referências musicais, performáticas, rítmicas, os instrumentos, as técnicas, os sistemas de composição, as escalas e as inumeráveis experiências de transmissão musical das tradições afro-indígenas, compõem complexos epistemológicos ricos e contraditoriamente ocultados.

Nossa vivência com mestras, mestres e brincantes de Reisado de Congo desde 2003, brincando e tocando, aprendendo e dialogando, nos dá segurança para compreender que o universo musical desses grupos consiste num acervo diversificado de saberes que são estudados também na educação musical, mas a partir dos referenciais eurocêntricos da música ocidental. A quantidade e diversidade melódica das peças cantadas, dos acompanhamentos rítmicos, a riqueza e vigorosidade percussiva, os sistemas de afinação das pareias de pife e das violas de reisado, os cantos a duas vozes, a variedade de combinação de síncopes, a ligação entre corpo e música nos passos de dança, a ligação do jogo de espadas com as noções de andamento e compasso, enfim, o Reisado de Congo é campo vasto de conhecimentos musicais que, além do exposto, é parte da cultura cearense, componente da identidade cultural de muitos dos nossos alunos e alunas e de transmissão extremamente lúdica, intuitiva, corporal, inclusivo e acessível, o que nos trás um referencial que não desmotiva os estudantes por ser de difícil execução ou por ser distante sócio-culturalmente.

Sendo assim propomos uma formação que instigue a interação com mestras e mestres em atividades educativas, promova objetivos demandados nas leis 10.639/03, 11.645/08, 13.278/16 (complementada pela resolução 02/2016), 13.842/06 e 16.026/16, valorize os saberes musicais africanos, afrodiaspóricos, indígenas e das comunidades rurais como referenciais válidos para a educação musical, tendo como foco a riqueza epistemológica, estética e metodológica dos saberes do Reisado de Congo para o fortalecimento da identidade cultural local, da luta antirracista e da promoção das relações étnico-raciais.

Minibio

Músico e educador musical, graduado pela Universidade Federal do Cariri, Especialista em Cultura Popular, Arte e Educação do Campo também pela UFCA e mestrando em Educação pela Universidade Regional do Cariri. Participa das tradições da cultura cearense como brincante e músico desde 2003 com forte vínculo junto às Bandas Cabaçais, Rabequeiros, Cocos, Maracatu e Reisados fazendo parte atualmente do Coral dos Mestres de Reisado de Congo do Cariri Cearense como músico e diretor musical. Atuou como Consultor Pedagógico da Vila da Música, onde também foi professor de rabeca, violão e musicalização infantil, além de coordenar o processo de construção do Projeto Político Pedagógico da escola.

Inscreva-se

Inscrições Encerradas.

Contato

Email: [email protected]

Endereço: Av. Historiador Raimundo Girão, 366 / Praia de Iracema – Fortaleza-CE

© Copyright 2021 Arte Urgente. Todos os Direitos Reservados.